Dez fatores de risco na integração de sistemas de ERP

ERP Fail

 

Glenn Johnson*

Projetos de integração de sistemas ERP não estão livres de riscos. Eles podem ultrapassar prazos e orçamentos, falhar na criação dos processos de negócios ou mesmo quando os fatores de risco não são atenuados e os ajustes não são realizados.

Muitos fatores devem ser considerados na abordagem de redução de risco. Listamos 10 deles:

1. Número de pontos de integração

Projetos que buscam integrar tudo de uma vez, chamados de “abordagem big bang” estão inclinados a obter resultados adversos dada a extrema complexidade e a ampla quantidade de interdependências. Diminua o escopo de seus primeiros projetos e foque-se em pequenas, fáceis e rápidas conquistas enquanto sua equipe melhora seus recursos.

2. Mudando Requisitos

Quando a ocasião de uso não foi muito bem pensada, os requisitos podem mudar com frequência e criar o caos em um projeto de integração de ERP. Assegure-se de estar gastando tempo o suficiente na compilação dos requisitos e nas fases de planejamento de processos para reunir o melhor conjunto de requisitos para seu projeto. Não há nada errado em usar uma metodologia mais ágil, mas ter uma visão clara das coisas ajuda antes de começar.

3. Infraestrutura de Integração Inadequada

Iniciar um projeto de integração de ERP com a infraestrutura incorreta pode causar problemas sérios e custos excessivos. Evite soluções que se baseiam em programação manual ou em conjunto de software extremamente complexos e que necessitem de muito middleware. Foque em soluções compatíveis, de uma única empresa com uma plataforma de integração para projetos de nível empresarial.

4. Prazos impossíveis

Prazos agressivos são válidos, mas prazos impossíveis devem ser evitados. Defina expectativas realistas estabelecendo uma estimativa precisa dos esforços de integração necessários para seu projeto. Se for preciso, contrate uma empresa especializada para fornecer uma estimativa do esforço necessário.

5. Rotatividade de pessoal

Mudanças nas áreas de gestão, analistas de negócios, desenvolvedores e stakeholders de um projeto podem complicar sua conclusão. Tente evitar a rotatividade garantindo comprometimento por parte dos participantes para que eles estejam disponíveis durante todo o projeto.

6. Gestão Inadequada de Procedimentos de Mudança

Algumas organizações não empregam a metodologia formal de lidar com pedidos de mudança. Além disso, mudanças no ERP com outros sistemas integrados podem não estar bloqueados durante o projeto de integração. O resultado pode ser caótico de uma perspectiva de necessidades, implementação e testes.

7. Falta de Experiência na Equipe e na Gerência

Integração de ERP pode ser um território novo para sua equipe de TI. Tente completar sua experiência com consultores que podem trazer experiência para uma vasta gama de projetos de integração de ERP.

8. Novos Processos de Negócios

Ao introduzir mudanças em uma organização sempre há o risco de uma resistência institucional ou de mercado. Tenha certeza de que os processos foram examinados pelos consumidores e stakeholders e que eles sejam introduzidos de maneira adequada para ganhar adoção e aderência máximas.

9. Nova infraestrutura de integração

Uma nova Infraestrutura de integração representa um fator de risco. Certifique-se de que fornecedores experientes estejam disponíveis para ajudar sua equipe não apenas com problemas técnicos, mas com experiência de implementação, além de conselhos e serviços relacionados a boas práticas.

10. Planos de Teste Adequados

Planos de teste devem ser introduzidos já no início do projeto e com frequência. Scripts de teste ou testes automatizados podem ser de grande ajuda para garantir uma rápida e mais completa descoberta de problemas desde o início do projeto de integração de ERP.

Considere estes dez fatores, além de outros específicos para suas circunstâncias e desenvolva um plano para superar riscos e garantir o sucesso do projeto. O valor e os benefícios da integração de ERP são claros, não permita que se percam por causa de um projeto mal planejado.

*Glenn Johnson é vice-presidente sênior da Magic Software Américas.

(Fonte: Computerworld)

Sem comentários ainda.

Deixe uma resposta


× 1 = quatro